Como vender moda pela internet

No ano 2000, a Ebit começou a monitorar o comércio eletrônico no Brasil através de uma abrangente pesquisa feita com milhares de compradores online em todo o país. Desde o primeiro ano em que a pesquisa foi  divulgada, houve uma grande mudança no volume de vendas de diferentes tipos de produtos. No início o segmento de moda tinha uma participação muito pequena no total vendido. Isto começou a mudar por volta de 2012, ano em que a categoria de moda apareceu na 3º posição pela primeira vez com 11% das vendas.

Foram precisos somente mais dois anos para que o segmento de vestuário, calçados e acessórios conquistasse o primeiro lugar dentre as categorias mais vendidas em 2014. Este crescimento foi acelerado pela chegada ao Brasil de gigantes do setor como a Dafiti e Netshoes, combinada com investimentos cada vez maiores no comércio eletrônico por parte dos grandes varejistas nacionais.

Desde então, ano após ano, a categoria de moda tem se mantido em 1º lugar com participação em torno de 15% em todas as pesquisas realizadas, mostrando que os brasileiros aceitaram bem a ideia de comprar roupas, calçados e acessórios pela internet, algo inimaginável no longínquo ano de 1995, quando a internet comercial chegou ao Brasil.

Se você tem uma loja de vestuário, calçados ou acessórios, você simplesmente precisa vender pela internet. Veja abaixo os principais canais de venda online para moda onde você deve estar presente e o que deve ser feito e evitado em cada um deles.

 

INSTAGRAM

Se você trabalha com moda com certeza já conhece o Instagram. Lançado em 2010, o aplicativo de compartilhamento de fotos e vídeos já ultrapassou a marca de 1 bilhão de usuários ativos em todo o mundo. No Brasil são mais de 50 milhões de usuários (dados de agosto de 2018).

A moda é um segmento que tem um grande apelo visual e por estar centrado nisto, o Instagram é perfeito para divulgar este tipo de produto. O envolvimento dos usuários é muito maior que as outras redes sociais. Eles curtem, comentam e compartilham muito mais do que no Facebook, por exemplo.

A seguir algumas dicar para conquistar novos seguidores no Instagram e mantê-los sempre engajados:

  • Publique somente fotos de alta qualidade e bem produzidas. Evite usar fotos borradas, desfocadas ou escuras. Use os filtros dos aplicativo para deixar suas fotos ainda mais atraentes. Ao rolar por dezenas de fotos no smartphone, você tem menos de 1 segundo pra capturar a atenção do seu seguidor. Capriche na foto e dê motivos para ele parar e querer saber mais.
  • Faça postagens com disciplina e regularidade. De nada adianta postar 10 fotos na segunda-feira cedo e depois passar o resto da semana sem nenhuma nova postagem. É preferível postar 2 fotos por dia, em todos os dias da semana.
  • Teste os melhores horários para a suas postagens. Pesquisas revelam que boa parte dos usuários consultam o aplicativo várias vezes ao dia, desde cedo quando acordam até tarde da noite quando vão dormir. Publique em vários horários diferentes e observe em quais deles há mais engajamento.
  • Evite postar somente fotos com o objetivo imediato de vender. Muitos interessados em moda estão em busca de inspiração num primeiro momento. Faça uso de fotos conceituais para transmitir ideias mais profundas de acordo com os valores da sua marca. Cative aos poucos primeiro e as vendas virão.
  • Publique vídeos sempre que possível. Os vídeos trazem ainda mais engajamento que imagens estáticas. Não é à toa que o aplicativo vem mudando em relação a isto. No início não permitia vídeos, depois passou a aceitar até 15 segundos, depois 1 minuto e mais recentemente vídeos de até 1 hora de duração.
  • Use hashtags para ser encontrado mais facilmente e conseguir mais seguidores. Apesar de aceitar até 30, o ideal é usar entre 1 e 5 hashtags por postagem pra não dificultar a leitura. Evite palavras em inglês ou muito genéricas como #fashion ou #moda. Seja mais específico como #modafeminina, #lookdodia, #atacadogoiania, #euamojeans, #saltoalto.

 

FACEBOOK

Para quem vende vestuário, calçados ou acessórios, outra mídia digital obrigatória é o Facebook. Criado em 2004 e presente no Brasil desde 2010, atualmente tem mais de 2 bilhões de usuários em todo o mundo e 120 milhões por aqui (dados de agosto de 2018). Não dá pra ignorar uma vitrine tão grande quanto esta. A sua marca tem obrigação de estar lá.

Um conceito central e bastante importante no Facebook é a separação entre pessoas e empresas. Uma pessoa deve criar um perfil dentro da rede social enquanto uma empresa deve criar uma página. Muitas empresas criam equivocadamente um perfil, muitas vezes por ser mais fácil adicionar amigos no perfil do que obter curtidas na página. Além de ficar limitado a 5 mil amigos, não ter acesso às estatísticas e não poder fazer anúncios, esta prática pode levar ao bloqueio do perfil por ser contra as diretrizes do Facebook.

Assim como a TV e o rádio, o Facebook é uma mídia “gratuita” para os usuários, não é preciso pagar para criar um perfil ou página. Quem gera receita e paga os custos da rede social são as empresas anunciantes. Para elas o Facebook deve ser visto como uma ferramenta profissional de marketing. O erro que muitas empresas cometem é acreditar que o maior benefício é o fato de ser gratuito. Isto é um erro porque em primeiro lugar existe um investimento para se criar e manter uma página: um investimento em tempo.

Além disto, esta visão equivocada de que o Facebook deve ser sempre gratuito, impede a maioria das empresas de enxergar a sua maior vantagem: o poder dos anúncios ! Anunciar na plataforma é uma forma rápida de conseguir impactar milhares, até milhões de pessoas por um valor mais baixo que outros meios de comunicação de massa. Feito da maneira certa, os anúncios podem gerar um retorno financeiro muitas vezes maior que o valor investido.

 

WHATSAPP

Outra ferramenta essencial pra quem deseja vender moda pela internet é o WhatsApp. Criado em 2009, o aplicativo de mensagens instantâneas alcançou o total de 1,5 bilhão de usuários no mundo todo e 120 milhões no Brasil (dados de agosto de 2018). A maioria absoluta dos smartphones no país tem ele instalado e os usuários usam o aplicativo para se comunicarem com contatos pessoais e profissionais.

Tanto o Facebook quanto o Instagram tem as suas formas de comunicação instantânea (o Messenger e o Direct) mas nenhum deles é tão prático e reúne tantas possibilidades quanto o WhatsApp. Com ele você consegue atender um possível cliente quase como se estivesse frente a frente com ele. Você pode:

  • trocar mensagens rápidas de texto com uma ou mais pessoas
  • transmitir gravações em áudio quando o assunto for mais longo
  • enviar fotos de produtos ou looks de interesse do cliente
  • compartilhar catálogos com vários produtos em um único arquivo PDF
  • realizar chamadas de voz ou vídeo ao vivo e com custo zero
  • enviar a localização da sua loja para que o cliente te encontre mais fácil
  • e muitas outras coisas, tudo de um só aplicativo, e o melhor: de graça !

O WhatsApp também permite que você se comunique com várias pessoas de uma vez só através dos grupos e das listas de transmissão. Você pode usar para mostrar novos produtos, promoções ou quaisquer outras informações de interesse geral. Isto faz com que o aplicativo seja muito mais que um simples mensageiro e se transforme numa poderosa ferramenta de marketing e de vendas. Mas é preciso saber usar estes recursos para que você tenha resultado e não seja penalizado por contrariar o regulamento.

As listas de transmissão funcionam como a cópia oculta de e-mail. Você adiciona os contatos à lista e toda mensagem enviada para ela é direcionada para todos os participantes como se você tivesse escrito individualmente pra ele. Se a pessoa responder a mensagem vem só para você, o dono da lista. Uma lista pode ter até 255 contatos e você pode criar várias. Com quatro listas você já consegue se comunicar com mais de 1.000 pessoas de uma vez só ! É importante salientar que para a pessoa receber suas mensagens, ela precisa antes cadastrar o seu número como um contato no smartphone dela.

Já os grupos se parecem mais com o saudoso mIRC ou as antigas salas de bate-papo (esta é só pra quem pegou a internet desde o comecinho, lá no século passado). 😀 Você adiciona contatos ao grupo e tudo que é colocado ali (texto, fotos, sons) é visualizado por todos do grupo. Inclusive todos podem escrever no grupo, o que pode levar ao caos rapidinho. Por isto, é mais indicado para uso pessoal, com grupos de família, amigos, colegas de trabalho, etc. Para usá-los com propósito comercial é preciso ter bastante cuidado, estabelecer regras claras e acompanhar muito de perto para as conversas não saírem de controle.

 

TUDO JUNTO E MISTURADO

Use os três em conjunto para ter mais resultados na venda de moda pela internet. Use o Instagram para despertar o interesse, inspirar e engajar os seguidores da sua marca. Use o Facebook para fazer anúncios e alavancar ainda mais o seu alcance. Traga os interessados para o WhatsApp para ter uma comunicação mais fluida e finalmente feche a venda !

Deixe uma resposta